Quem somos – História

Para manter sua pompa, o Império Russo sustentou por muitos anos um exército desarmado, mas tão considerado quanto o convencional: o dos artesãos. Nativos ou estrangeiros, eram metalúrgicos, armeiros, ourives, joalheiros, alfaiates, etc. Não havia, escolas ou livros técnicos para a formação desses profissionais que aprendiam com seus pais e avós os segredos do ofício. Então filho de ferreiro era ferreiro, filho de alfaiate era alfaiate e assim por diante. Naquela época, uma família de ferreiros da aldeia Spanov região de Rivne, Ucrânia se destacava pela qualidade e resistência de suas espadas. Eram os Zacharczuk. Quando começou esta tradição ninguém sabe, pois ela se perde no tempo. Ao fim do império russo muitos desses profissionais se espalharam pelo mundo em busca de melhores oportunidades. Um desses profissionais, Arkhip Fomich Zakharov Zacharczuk, atendendo ao convite do governo brasileiro, (que na época incentivava a imigração em busca de desenvolvimento e mão de obra qualificada) veio ao Brasil em 1926 juntamente com a família, trazendo consigo todo o conhecimento adquirido e sua experiência de ferreiro, cuja especialidade era de forjar espadas. Aqui em São Paulo ele confeccionava facas e ferramentas para uso próprio e sob encomenda. Trabalhou, em obras importantes para a época como na construção da Sinagoga de São Paulo e da COSIPA, introduzindo novos conceitos de construção tais como cimento armado e outras técnicas, novas no Brasil.

Dentro dele havia a vontade de dar continuidade a sua tradição familiar, e então tratou de ensinar seu filho Piotr Zakharov Zacharczuk e seu neto Carlos Zakharov Zacharczuk, os segredos do ofício, perpetuando mais uma vez esta tradição familiar.

Em 1963, Piotr Zakharov Zacharczuk, então com 42 anos, depois de se dedicar a outras atividades onde sempre se destacou, e vendo que faltavam facas de ótima qualidade no mercado, resolveu fazê-las. Juntamente com seu filho Carlos, fundou então a famosa marca ZAKHAROV. No início esteve a ponto de desistir desencorajado por sabichões que não admitiam ser possível a faca brasileira ser melhor do que a importada. Mas com idealismo, honestidade e principalmente qualidade, ZAKHAROV conseguiu desmistificar este preconceito, e em 1965 começou a fazer o caminho inverso exportando suas facas para os Estados Unidos, Canadá, África do Sul e Europa. Nesta época, muitos brasileiros compravam suas facas no exterior pagando um preço algumas vezes superior, pensando que eram importadas. Criou e impôs novos conceitos na confecção de facas. Trinta anos mais tarde, em 1993, quando a ZAKHAROV já tinha uma posição de destaque mundial no ramo da cutelaria, Carlos Zakharov Zacharczuk juntamente com seus filhos, fundou a ARKHIP FACAS ESPECIAIS, com o objetivo de dar continuidade a essa tradição familiar que já esta na sétima geração. Agora a ARKHIP se propõe a lhe oferecer toda a qualidade e requinte, com mais de cinquenta modelos originais para churrasco, cozinha, cozinha oriental, esportivas, militares, industriais, entre outras.

 

Deixe uma resposta

Carrinho de compras
Rolar para cima